“Batman”, de Tim Burton, completa 25 anos como uma das mais importantes adaptações de HQs para o cinema

Se você nunca assistiu, tem que ver. E se você já viu sabe a importância que este filme tem para a carreira do Homem-Morcego no nas telas. E neste dia, há 25 anos, aconteceu a estreia do longa. Contamos tudo agora: 

Em 1978, Superman: O Filme, foi um grande sucesso e, durante anos, permaneceu como a melhor adaptação de quadrinhos para o cinema. Mas o êxito inicial também se transformou quase que numa maldição com as sequências que vieram nos anos seguintes. Tudo o que era bom no longa de estreia ficou péssimo nas partes 23 e 4 e desacreditou totalmente os filmes inspirados em HQs. Assim, coube a Batman, em 1989 e com direção de Tim Burton, resgatar a credibilidade.

Lançado nos Estados Unidos em 23 de junho de 1989, Batman completa 25 anos agora cercado de grandes números e até polêmicas entre os fãs. Há aqueles que gostam da produção incondicionalmente e outros que acreditam que Tim Burton não poderia ter dirigido e que Michael Keaton não poderia ter ficado com o papel principal. De toda maneira, o longa é histórico e tem uma importância inegável para a história dos super-heróis nas telas.

Assista ao trailer do filme:

LONGA ESPERA
Sim, Batman chegou aos cinemas em 1989, mas já se tentava dar um filme ao Homem-Morcego há, pelo menos, dez anos. Inicialmente os direitos de filmagem foram comprados pelos produtores Michael Uslam e Benjamin Melniker, os mesmos da adaptação de Monstro do Pântano. No fim das contas, ambos acabaram creditados como produtores executivos, mas quem levou a obra adiante de verdade foram Jon Peters e Peter Guber. O motivo para tamanha demora é que, segundo Guber disse na época, “havia muitas versões de roteiros escritos e muitos bons diretores envolvidos. Aí, houve um momento em que Jon e eu vimos Tim Burton, sua criatividade e o projeto começou a tomar forma”.

O que colocou Tim Burton no projeto, sem dúvida, foi o sucesso de Os Fantasmas se Divertem, de 1988. O filme de terror com humor negro, com Michael Keaton como protagonista, foi bem nas bilheterias mas não foi só por isso que chamou a atenção. Seu jovem diretor, um semi desconhecido para o grande público, mostrou originalidade, segurança e um estilo bem próprio. Até então, Burton tinha este e apenas mais um longa na carreira, que era As Grandes Aventuras de Pee-Wee, de 1985. Batman foi seu próximo trabalho após Os Fantasmas se Divertem.

O roteiro para o Homem-Morcego foi escrito por Sam Hamm sob a supervisão de Burton. O tom do filme seria bem diferente daquela imagem que muita gente tinha do Batman e que vinha ainda da série de TV dos anos 60, que era totalmente voltado para a sátira e humor. O herói, desde o início da década de 70, já era um ser sombrio, enigmático, soturno e mostrava seu lado detetivesco em suas aventuras nos quadrinhos. Isso aconteceu graças às HQs escritas por Dennis O`Neil e com arte de Neal Adams, que resgataram o herói e seu estilo dark bem próprios de seu surgimento no mundo dos quadrinhos, em 1939 e parte dos anos 40. Este jeitão sombrio se acentuou ainda mais com Cavaleiro das Trevas, minissérie em quatro partes escrita e desenhada por Frank Miller e que é um dos marcos do gênero. Embora o filme de 1989 não seja uma adaptação do clássico de Miller, há uma certa inspiração nesta obra. Também é possível notar alguns elementos de A Piada Mortal, de Alan Moore, outra HQ do Homem-Morcego dos anos 80.

A história de Batman não foi algo muito tranquila para Tim Burton e Sam Hamm. Há alguns momentos bem complicados e outros que não fazem lá muito sentido. Por exemplo: por que Bruce Wayne, pouco tempo depois de iniciar sua carreira como herói, revela toda a verdade para a repórter Vicki Vale, interpretada por Kim Basinger? Também dá para reclamar da falta de cenas de ação com Batman. Mas nem tudo que se viu na tela foi exatamente culpa de Burton ou de Hamm. O resultado final teve muita interferência de executivos da Warner, que tentaram até enfiar Robin no roteiro, coisa que Burton conseguiu impedir. Pior do que isso, Hamm não chegou a terminar o roteiro, já que houve uma greve de roteiristas e 1988, o que fez com que outros roteiristas terminassem o trabalho.

ELENCO
Até hoje o elenco principal de Batman gera discussões entre os fãs. Como dito acima, tem gente que simplesmente detesta a escolha de Michael Keaton para interpretar Bruce Wayne/Batman. Realmente, o ator não tem muito a ver com o empresário-playboy que conhecemos dos quadrinhos. Baixinho, já com cabelo de menos e sem porte atlético, Keaton gerou muita desconfiança e ninguém imaginava como é que ele iria ser o Homem-Morcego daquele jeito. A questão foi resolvida, em parte, pela armadura criada como uniforme, que deixou o ator bem imponente em frente as câmeras. Apesar do descrédito, Keaton é conhecido até hoje por ser um grande ator e acabou por fazer um bom trabalho, mesmo não tendo aquele ar heróico que veríamos em outros longas do Batman anos mais tarde.

O outro grande personagem do filme, o Coringa, foi vivido por Jack Nicholson, que teve uma atuação muito elogiada por fãs e vários críticos. Com um jeito debochado e muito humor negro, Nicholson roubou as atenções e embolsou uma bela grana, já que teve participação na bilheteria, que foi monstruosa, como veremos mais à frente. E se na época, Jack Nicholson foi praticamente uma unanimidade no papel do vilão, hoje a coisa já não é bem assim. Depois de Heath Ledger mostrar ao mundo o seu Coringa psicótico em Batman: O Cavaleiro das Trevas, muita gente passou a olhar atravessado para a atuação de Nicholson. Se é justo comparar os dois, são outros quinhentos, mas realmente tem muita gente torcendo o nariz hoje em dia para o Palhaço do Crime dos anos 80. Aliás, um dos responsáveis por Jack Nicholson estar no elenco foi justamente Bob Kane, criador do Homem-Morcego. Durante anos ele pediu para os produtores colocarem o ator como Coringa no longa.

APOSTA
Batman foi uma superprodução para a época. A única grande atração do elenco era mesmo Jack Nicholson e os demais atores eram semi desconhecidos, inclusive Michael Keaton, que só tinha Os Fantasmas se Divertem como maior destaque. E isso não quer dizer que fossem maus atores, apenas que a opção foi por ter um elenco mais barato para gastar em outras coisas, como efeitos especiais e cenários, por exemplo. A Gotham City que se vê nas telas, por exemplo, é sensacional. Os sets da cidade foram construídos dentro do Pinewood Studios, na Inglaterra, e o responsável foi Anton Furst. A ideia era ter algo como se Nova York tivesse dado completamente errado e os prédios altíssimos impedissem a entrada de luz na cidade. Mais do que isso, a Gotham de Furst tinha um estilo gótico, sujo, decadente e pouco amistoso. Ou seja, um lugar em que Batman poderia realmente viver.

O filme teve um orçamento em torno de US$ 40 milhões (sem contar marketing), o que o colocava mesmo como uma superprodução de Hollywood para a época. Para comparar, Indiana Jones e a Última Cruzada, terceiro longa do arqueólogo, lançado no mesmo ano, custou US$ 48 milhões. Investir esse dinheiro todo num super-herói dos quadrinhos não deixou de ser algo arriscado, já que personagens das HQs não estavam em alta na época e não havia nada que garantisse o retorno. Então foi realmente uma grande aposta. Não havia certeza do retorno, mas a Warner tinha de fazer valer o investimento e, para isso, montou uma sensacional campanha de marketing.

AGRESSIVIDADE
Meses antes do lançamento do filme, a marca do Homem-Morcego estava espalhada pelo mundo todo. O morcego dentro da insígnia amarela podia ser visto em adesivos de carros, bancas de revistas, lojas de brinquedos, álbum de figurinhas e mais uma infinidade de produtos. Como não havia internet ainda, os fãs se viravam para ver trailers nas TVs e até em outros filmes no cinema. No Brasil, o programa Metrópolis, da TV Cultura, anunciou com um certo alarde que exibiria o trailer, o que fez muitos fãs sintonizarem o canal.

O marketing agressivo da Warner também invadiu as rádios e a MTV. Prince foi chamado para fazer a trilha sonora e lançou um álbum com o mesmo título do filme, também em 1989. O músico estava meio em baixa e o disco veio bem a calhar. Tudo foi gravado entre fevereiro e março daquele ano e algumas das canções foram bastante executadas nas rádios e na TV. Vendeu bastante e ficou durante seis semanas como o mais vendido nas paradas.

Veja Prince no clipe de “Batdance”:

O resultado deste trabalho de marketing pode ser visto nas bilheterias. Batman arrecadou cerca de US$ 411 milhões no mundo todo, um feito e tanto para a época e algo que mostrou que coisas muito boas poderiam vir das páginas dos quadrinhos.

Apesar das polêmicas, o trabalho de Tim Burton rendeu muitos frutos no futuro. O mais óbvio, claro, foi a continuação, com Batman: O Retorno, em 1992, novamente com Burton na direção. Mas também dá para dizer que este filme do Homem-Morcego é um relançamento dos super-heróis nas telas, algo que acabou sendo radicalizado no ano 2000, quando os X-Men, de Bryan Singer, entraram em cena. Mas, possivelmente, as coisas não seriam como são hoje se Batman não tivesse se saído tão bem no cinema naquele já um pouco distante 1989.

É verdade que a história do herói nas telas deu bem errada nos anos seguintes, especialmente com Batman Eternamente, de 1997 e com direção de Joel Schumacher. Mas mesmo o fracasso conseguiu ensinar aos grandes estúdios como NÃO tratar um super-herói nos cinemas. O resgate cinematográfico do Homem-Morcego só aconteceu em 2005, com Batman Begins.

HISTÓRIA
O roteiro de Batman não mostra a origem do Homem-Morcego. Seu surgimento, com o assassinato de seus pais, é mostrado em forma de flashback. O que vemos na tela são os primeiros dias do herói em sua luta contra o crime. E isso acontece logo contra o Coringa, sujeito que planeja atacar Gotham City.

Bruce Wayne decide entrar em ação principalmente porque Gotham está um caos. A polícia é totalmente corrupta e o criminoso Carl Grissom tem a cidade em suas mãos. Coringa está ligado a ele e passa a aterrorizar as pessoas. Diferentemente das HQs, o filme mostra que Jack Napier, que é o Coringa, é o assassino dos pais de Bruce, o que faz uma ligação forte entre os dois personagens. Daí para frente, o que vemos é o Homem-Morcego batendo de frente com o vilão e lutando com todas as suas forças – e equipamentos – para acabar com os planos do inimigo. O elenco principal é completado por Robert Wuhl como Alexander Knox, Pat Hingle no papel de Comissário Gordon, Billy Dee Williams interpreta Harvey Dent, Michael Gough vive Alfred, Jack Palance interpreta Carl Grissom e Jerry Hall aparece como Alicia Hunt.

Fonte : http://ocapacitor.uol.com.br/

Use QR-Code to get this permaking using your Smartphone. QR Code for “Batman”, de Tim Burton, completa 25 anos como uma das mais importantes adaptações de HQs para o cinema

 
Detalhes

– A velocidade anunciada de acesso e tráfego na internet é a nominal máxima, podendo sofrer variações decorrentes de fatores externos.

– O modem é cedido gratuitamente em comodato.

– A instalação está sujeita a disponibilidade técnica de acordo com o endereço.

– Plano com fidelidade por 12 meses caso haja cancelamento será lavrada multa conforme contrato.

– Em caso de utilização excedente a franquia de consumo, a Net Barretos não cobrará por megabyte adicional, neste caso, a velocidade será reduzida para 2 Mbps até o final do período corrente.

×
Detalhes

– Sem IP fixo

– Suporte 48 Horas

– A velocidade anunciada de acesso e tráfego na internet é a nominal máxima, podendo sofrer variações decorrentes de fatores externos.

– O modem é cedido gratuitamente em comodato.

– A instalação está sujeita a disponibilidade técnica de acordo com o endereço.

– Plano com fidelidade por 12 meses caso haja cancelamento será lavrada multa conforme contrato.

– Em caso de utilização excedente a franquia de consumo, a Net Barretos não cobrará por megabyte adicional, neste caso, a velocidade será reduzida para 4 Mbps até o final do período corrente.

×
Detalhes

– Sem IP fixo

– Suporte 48 Horas

– A velocidade anunciada de acesso e tráfego na internet é a nominal máxima, podendo sofrer variações decorrentes de fatores externos.

– O modem é cedido gratuitamente em comodato.

– A instalação está sujeita a disponibilidade técnica de acordo com o endereço.

– Plano com fidelidade por 12 meses caso haja cancelamento será lavrada multa conforme contrato.

×
Detalhes

– A velocidade anunciada de acesso e tráfego na internet é a nominal máxima, podendo sofrer variações decorrentes de fatores externos.

– O modem é cedido gratuitamente em comodato.

– A instalação está sujeita a disponibilidade técnica de acordo com o endereço.

– Plano com fidelidade por 12 meses caso haja cancelamento será lavrada multa conforme contrato.

– Em caso de utilização excedente a franquia de consumo, a Net Barretos não cobrará por megabyte adicional, neste caso, a velocidade será reduzida para 10 Mbps até o final do período corrente.

×
Detalhes

– Sem IP fixo

– Suporte 48 Horas

– A velocidade anunciada de acesso e tráfego na internet é a nominal máxima, podendo sofrer variações decorrentes de fatores externos.

– O modem é cedido gratuitamente em comodato.

– A instalação está sujeita a disponibilidade técnica de acordo com o endereço.

– Plano com fidelidade por 12 meses caso haja cancelamento será lavrada multa conforme contrato.

×
Detalhes

– Com IP fixo;

– Suporte 12 Horas;

– Planos exclusivos apenas para CNPJ;

– A velocidade anunciada de acesso e tráfego na internet é a nominal máxima, podendo sofrer variações decorrentes de fatores externos;

– O modem é cedido gratuitamente em comodato;

– A instalação está sujeita a disponibilidade técnica de acordo com o endereço;

– Plano com fidelidade por 12 meses caso haja cancelamento será lavrada multa conforme contrato.

×
Detalhes

– Com IP fixo

– Suporte 48 Horas

– A velocidade anunciada de acesso e tráfego na internet é a nominal máxima, podendo sofrer variações decorrentes de fatores externos.

– O modem é cedido gratuitamente em comodato.

– A instalação está sujeita a disponibilidade técnica de acordo com o endereço.

– Plano com fidelidade por 12 meses caso haja cancelamento será lavrada multa conforme contrato.

– Em caso de utilização excedente a franquia de consumo, a Net Barretos não cobrará por megabyte adicional, neste caso, a velocidade será reduzida para 4 Mbps até o final do período corrente.

×
Detalhes

– Com IP fixo

– Suporte 4 Horas

– A velocidade anunciada de acesso e tráfego na internet é a nominal máxima, podendo sofrer variações decorrentes de fatores externos.

– A velocidade anunciada de acesso e tráfego na internet é a nominal máxima, podendo sofrer variações decorrentes de fatores externos.

– O modem é cedido gratuitamente em comodato.

– A instalação está sujeita a disponibilidade técnica de acordo com o endereço.

– Plano com fidelidade por 12 meses caso haja cancelamento será lavrada multa conforme contrato.

– Em caso de utilização excedente a franquia de consumo, a Net Barretos não cobrará por megabyte adicional, neste caso, a velocidade será reduzida para 5 Mbps até o final do período corrente.

×
Detalhes

– Com IP fixo

– Suporte 4 Horas

– A velocidade anunciada de acesso e tráfego na internet é a nominal máxima, podendo sofrer variações decorrentes de fatores externos.

– O modem é cedido gratuitamente em comodato.

– A instalação está sujeita a disponibilidade técnica de acordo com o endereço.

×
Detalhes

– Sem IP fixo

– Suporte 48 Horas

– A velocidade anunciada de acesso e tráfego na internet é a nominal máxima, podendo sofrer variações decorrentes de fatores externos.

– O modem é cedido gratuitamente em comodato.

– A instalação está sujeita a disponibilidade técnica de acordo com o endereço.

×

×

×

×

×