Net Barretos - Conectando emoções!

É o fim de telas quebradas: Poliéter-Tioureia – o vidro que se regenera sozinho

Já podemos dizer adeus ao ecrã partido do telemóvel. Um aluno da Universidade de Tóquio, no Japão, descobriu um polímero que se regenera sozinho.

 Uma equipa de investigadores japoneses parece ter encontrado a solução para o problema dos ecrãs partidos dos smartphones. Liderada pelo professor Takuzo Aida, do departamento de química e biotecnologia da Universidade de Tóquio, os investigadores criaram um novo tipo de vidro que se regenera sozinho.

O estudo, publicado na revista Science, retrata a descoberta feita por acaso por um aluno da Universidade de Tóquio, Yu Yanagisawa, que estava a trabalhar na criação de uma cola e, acidentalmente, cortou a superfície do polímero.

Para seu espanto, notou que o vidro se consertava sozinho e, além disso, recuperava a sua firmeza original em apenas duas horas. O vidro é feito a partir de um polímero chamado poliéter-tioureia, que precisa apenas de ser pressionado com os dedos para se regenerar, caso seja riscado ou partido.

Este poderá ser o primeiro material duro capaz de se regenerar à temperatura ambiente, tal como as borrachas e plásticos auto-regenerativos. “Espero que o vidro reparável se torne num novo material amigo do ambiente, que evite a necessidade de ser deitado fora quando estragado”, explica Yanagisawa.

Tal como avança a BBC, esta invenção tem potencial para ser usada em smartphones, mas não só: poderá também ser usada noutros tipos de dispositivos frágeis. Uma novidade que virá, certamente, revolucionar o mundo da tecnologia.

 

Fonte: ZAP

Use QR-Code to get this permaking using your Smartphone. QR Code for É o fim de telas quebradas: Poliéter-Tioureia – o vidro que se regenera sozinho

Deixe o seu comentário