Net Barretos - Conectando emoções!

Pesquisadores dos EUA fabricam alto-falantes com impressora 3D

O trabalho deles representa uma das primeiras tentativas que um dispositivo eletrônico completo pode ser impresso do zero para um produto realmente funcional.

Pesquisadores da Universidade de Cornell, em Nova York (EUA), fabricaram com sucesso um alto-falante usando uma impressora 3D. O trabalho deles representa uma das primeiras tentativas que um dispositivo eletrônico completo pode ser impresso do zero para um produto realmente funcional.

Como o seu nome sugere, uma impressora 3D é capaz de imprimir em três dimensões, colocando uma camada além da impressão plana bidimensional a qual estamos acostumados. Ao invés de tinta, o equipamento utiliza materiais como o plástico. Os desenvolvedores acreditam que, um dia, ela poderia permitir que as pessoas imprimissem pequenos produtos, componentes e dispositivos em casa.

O corpo de plástico do alto-falante, a bobina condutiva, e o ímã foram todos impressos por uma “Fab@Homes” na universidade.

A Fab@Home é uma impressora de pesquisa que foi desenvolvida por dois estudantes da Cornell para ajudar os pesquisadores a realizarem experimentos com a impressão 3D.

Um dos desenvolvedores, Apoorva Kiran, um estudante de pós-graduação em engenharia mecânica, trabalhou com seu colega Robert MacCurdy no alto-falante.

A capacidade de imprimir componentes como alto-falantes usando uma impressora em casa é uma das promessas do futuro da tecnologia da impressão 3D, mas ainda não está disponível.

As impressoras convencionais não são adequadas para esse tipo de impressão e muitas impressoras 3D que estão apenas começando a chegar ao mercado não tem a capacidade de imprimir usando materiais diferentes.

A fabricação de um único dispositivo também requer a seleção de materiais que funcionam bem em conjunto, de acordo com a Cornell. A bobina condutiva, cobre, e plástico que saem da mesma impressora exigem diferentes temperaturas e tempos de secagem, ele disse.

As descobertas sobre a impressão 3D ainda estão em seus estágios iniciais.

Um relatório recente da Gartner previa que o mercado de impressoras 3D de até 100 mil dólares vai crescer 49% este ano, chegando a 56.507 unidades. Para 2014, a empresa de análises espera que o mercado salte cerca de 75%, alcançando pouco mais de 98 mil unidades e que as vendas quase dobrarão de novo em 2015.

Fonte : http://idgnow.uol.com.br

Use QR-Code to get this permaking using your Smartphone. QR Code for Pesquisadores dos EUA fabricam alto-falantes com impressora 3D

Deixe o seu comentário